OUÇA: Podcat 002

Rock de adulto.

Alguém escreveu outro dia no facebook (acho que foi o Dago) que o TV on the Radio faz “adult oriented rock” e alguém devia criar essa tag AOR. Com isso na cabeça, fui atrás de umas coisas “de adulto”, mas logo ficou chato e voltei pra paixões de adolescência.

1. TV on the Radio – Ride
Das bandas que saíram do “novo rock” nova-iorquino do começo do século, essa é a mais estável. E não só: são bons pra valer, principalmente no palco. Depois de dois discos pouco inspirados (ou que receberam pouca atenção?) voltaram com o ótimo Seeds.

2. Guided by Voices – Everywhere With Helicopter
Banda super de adulto. São de Ohio, gostam de beber e o líder/vocalista Robert Pollard é dado a arroubos criativos, resultando numa discografia difícil de acompanhar. Mas vale cada segundo do seu esforço.

3. Sonic Youth – Dirty Boots
Um amigo perguntou se o Goo da MTV era por causa do Goo do Sonic Youth e a verdade é: não. Depois de propor uns 300 nomes diferentes e a emissora negar todos, começamos a brincar com onomatopéias e saiu “goo”. Que também é o nome do disco clássico do SY que abre com essa música foda.

4. Tapes n Tapes – Insistor
Uma dessas bandas que veio e foi sem dizer muita coisa, o Tapes n Tapes fez relativo sucesso indie com “Freak Out”. Essa é na mesma linha, mas tem uma energia mais contida.

5. Peter, Bjorn and John – I Know You Don’t Love Me
Quando vai sair o disco novo, PB&J? Hein? Quando?

6. tUnE-yArDs – Time of Dark
Escrevi sobre aqui. Mas nenhuma banda cujo nome insista nessa grafia ridícula pode ser de adulto. Na verdade, crianças em idade pré-escolar devem pirar na Merril Garbus.

7. Class Actress – Careful What You Say
Quem é? Elizabeth Harper. Onde vive? Brooklyn, NY (claro). Do que se alimenta? Synth-pop, Moroder, Chairlift. Quem se importa? Não muita gente: depois de um EP e um álbum em 20011 a atriz de classe não lançou muita coisa. No site do projeto tem um monte de fotos cool e algumas imagens dentro de estúdio, mas nenhuma (cof cof) notícia.

8. Julian Casablancas – 30 Minutes Boyfriend
Você já parou para pensar que o trabalho solo do Casablancas é muito mais interessante que qualquer coisa que o Strokes fez depois do primeiro disco? Pense nisso. Vale até dar atenção praquele disco locão que ele lançou esse ano com o The Voidz (opinião do Gato&Gata, aqui).

9. Daughter – Amsterdam
Em menos de 140 caracteres: The xx + Cat Power lançado pela 4AD.

10. Siouxsie & the Banshess – Dazzle
Susan Janet, sempre te amei <3

PSs:

1. Os outros mixtapes, aqui.
2. Eu de calcinha, aqui.

About gaia passarelli

Freelance writer and traveler, based in Sao Paulo, Brazil.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: