OUÇA: podcat_000

BUH!

BUH!

Então já faz umas semanas que eu estava com vontade de fazer alguma coisa com música. Outro canal de vídeos? Meh, é muito trabalho e a experiência de mexer com música dos outros nas interwebs está cada vez mais difícil. Tentei gravar podcast, mas daei o problema foi minha própria locução. Comecei a achar chato me ouvir entre as músicas. Fora que ficar procurando MP3 pra depois colar e subir no mixcloud ia cansar depois de duas semanas….

Então fiz do projeto podcast um playlist semanal no rdio. Três motivos: é fácil de usar, sou usuária desde 2012 e as músicas que eu queria (pelo menos pra essa edição) estão lá. Com isso definido, ficam três regras para eu mesma seguir: uma edição por semana, sempre com post aqui no blog e no máximo uma hora de duração. Chama podcat e essa é a edição 000. Aperte play e divirta-se.

1. Die Antwoord – Ugly Boy
“Oh, I love my ugly boy…” sussurra a magricela Yo-Landi. Mas segundo Ninja, seu parceiro no Die Antwoord, o garoto feio da música não é ele – a dupla não reparte mais cama. Não que seja o caso comprar esse pedaço de fofoca, mas é bacana que um projeto tão absurdo seja capaz de inventar historinhas bancando celebridade e, melhor ainda, chamar uma porção de celebridades para participar do videoclipe. Imagem à parte, é uma das grandes músicas do Dunker Mag, terceiro disco do DA, lançado mais cedo esse ano.

2. Black Marble – Cruel Summer
O Black Marble (essa foto) curte Liquid Liquid e Suicide e está no terceiro disco pela Ghostly

3. Joywave – Tongues
Quinteto norte-americano com um videoclipe NSFW bacana rolando nas interwebz.

4. Maglore – Mantra
Banda baiana a caminho do terceiro disco. Gosto do “tudo passará”.

5. Spoon – They Never Get You
Eu sei que o Spoon lançou disco esse ano. Ainda vai dar tempo de aparecer por aqui. Mas acontece que procurando o disco novo (pra quem é preguiçoso, aqui) acabei ouvindo de novo o Gimme Fiction, que a banda texana lançou em 2005. É bacana quando uma banda é tão consistente, mesmo que falte um hit pra valer: são oito ótimos discos, cada um com pelo menos uma pequena pérola. Ouça.

6. Temples – Colours to Life
Será que se o Tame Impala não tivesse feito sucesso com sua releitura graciosa do rock psicodélico, bandas como o Temples estariam aparecendo? Para pensar. Essa banda lembra Beatles e Birds. É, claro, da Inglaterra.

7. Thiago Pethit – Romeo
“Romeo” é o primeiro single de Rock’n’Roll Sugar Darling, que Pethit acaba de lançar. É produzido pelo Adriano Cintra (que não vou chamar de ex-CSS e lançou um disco próprio agorinha) e cheio de referências estéticas bacanas num resultado que o cantor está chamando de “rock de batom”. Eu curti.

8. Carol Craig presents Zoos of Berlin  – Looking for Water (David Bowie)
Em 2008 o !K7 lançou uma coletânea com gente da música eletrônica relendo faixas do Bowie. Chama Life Beyond Mars e tem Joakin, Au Revoir Simone, Mathew Dear e o Carl Craig com seus amigos de Detroit, essa banda chamada Zoos of Berlim, numa versão ótima dessa música que está no Reality, de 2003.

9. Atlas Sound – The Shakes
Projeto paralelo do Bradford Cox, o vocalista esquisitão e maravilhoso do Deerhunter. O Atlas Sound tem pouco ou nada da fúria sonora do Deerhunter, mas carrega o mesmo senso melódico. Dos três discos, o Paralax é meu favorito.

10. The Books feat Jose Gonzales – Cello Song
O The Books é um duo norte-americano que faz música pra quem curte música com tags esquisitinho e suave. É experimental e doidão na mesma medida em que é fácil de ouvir e não irritante. Essa faixa está na vigésima edição das coletâneas Red Hot Organization, que apoia pesquisa para AIDS. Chama Dark Was the Night e tem 31 faixas do Grizzlie Bear, Feist, Dirty Projectors, Yo La Tengo e outros indies.

11. Aphex Twin – Ageispolis
MAS ESSA MUSICA TOCOU NO COMEÇO!, exclama o ouvindo desavisado. Não é bem assim, aviso eu. “Ugly Boy” do Die Antwoord usa a mesma melodia dessa composição do irlandês Richard D James, o Aphex Twin. A original está no “Selected Ambient Works 85-92” lançado pela Warp em 1993 e é uma das pérolas da música eletrônica noventista, num período em que a mesma flertava com o ambient sem medo de cair no piegas. Não é acaso que no clipe do DA tem um maluco usando moletom escrito MY NAME IS GOD com uma máscara do Aphex Twin.

TCHAU!

About gaia passarelli

Freelance writer and traveler, based in Sao Paulo, Brazil.

3 comments

  1. Pingback: OUÇA: podcat_001 | HOW TO TRAVEL LIGHT

  2. reporcine@gmail.com

    Depois de fazer longa viagem a Florida com minha família, ficando encantado com a estrutura e consciência conquistada pelo povo e ter escutado muito as rádios do estado escolhi a “Rdio” para ser minha escuta favorita.
    Vasculhando várias pagina dei sorte de encontrar esse blog de muito bom gosto.
    Parabéns.

  3. Pingback: OUÇA: podcat_001 | How to travel light

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: